TuneList - Make your site Live

Grupo de pessoas que leram e aguentaram

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Cliente: Boa noite, tem acessórios...?
Vendedor: Que género de acessórios?
Cliente: Epá, daqueles acessórios, como é que hei-de dizer..
Vendedor: "..."
Cliente: Assim aqueles para usar no pescoço...
Vendedor: "? fios ?"
Cliente: SIM!

????? wtf

Feliz Natal.

É o que vos desejo.
Mesmo a quem me fode dia sim dia sim.
A todos, sem excepção, votos de uma noite de 24 bem passada, junto daqueles que, embora fisicamente ausentes, nunca nos deixam verdadeiramente sentir sós neste mundo.


PS: Retiro o Pinto da Costa desta lista.
É Natal mas eu não estou bêbado.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Até já.

"Para os meus putos no café, a fumar berlights
 Muito mais pipes do que nights
 Tudo em paz, não há fights!"


Há uns 10 aninhos atrás esta frase fazia sentido, mas tinha idade para isso, estou desculpado.
O que me faz comichão na nuca é passar pelos cafés do bairro e ver os mesmos putos, alguns, outros nem tanto, sem fazerem nenhum, dia após dia.
Portugal está na merda e os portugueses são a âncora que não nos deixa sair de lá.



PS: Na verdade esta entrada serve apenas para me despedir desta banda. Até já.


Belchior

Hoje fui comer uma sandezinha Belchior na Pans & Company (se me quiserem pagar pela publicidade vergonhosa...).
Muito engraçado achei o facto de nomearem uma sandes honrando um rei mago.
Mas não pude deixar de pensar que o Carlos Cruz, se lá fosse comer, iria preferir o menino Jesus. Tenho dito.



O que eu sei vocês já sabem!
Espero ter colaborado.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Acabei de me aperceber que a entrada anterior foi a pior da historia deste blog.






E esta foi a segunda pior.


VIVA O NATAL.


PS: Vi um pai natal Etíope. O senhor tinha, no máximo, 50 kilogramas. Já vi sacos de batatas mais pesados.
Acabaram os velhos de cabelo branco e vestidos de vermelho OBESOS no mundo?
Puta que pariu, nunca mais chega dia 23!

PS: Que filho da puta de frio, até o sangue coalha. Se tiver a sorte de me cortar à hora de almoço, com o frio que tá, tenho ketchup para o esparguete.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Animais com nome de gente

Não entendo!
Não sou capaz de compreender o porquê de se darem nomes de pessoas a bichos.
Chamarem Raúl (este nome foi um mau exemplo porque cabe na categoria dos piores nomes de sempre, mas que se foda) a um cão não o vai tornar mais esperto. Não o faz mijar de pé, e GARANTO, que não o faz usar talheres para comer ração. Então qual é a ideia ?
Criar proximidade? Saiam à rua e arranjem um amigo, nem que seja imaginário!
Ah, e já agora, só para terminar:
- Mãe, Jacinta não é nome de pássaro!

Uma ultima nota, a minha mãe tem desculpa, é que na verdade um periquito é o bicho que mais se assemelha a um bebé. Dorme, caga, faz barulho, enfim, é igual.
Só que tem asas.




O que eu sei vocês já sabem!
Espero ter colaborado.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

O Natal é isto

A pressão de arranjar presentes para a familia transforma as pessoas em b-i-c-h-o-s!
Ficam tão desesperados e irracionais como nos saldos, mas com a pressão adicional de terem mesmo que comprar sob pena de passarem vergonha na ceia de natal. E quem é que atura isso ?
Eu, claro. Mas não vão sem troco...

Pergunta : COMO É QUE DEIXAM ESGOTAR UMA PEÇA COM TANTO DESTAQUE? TÊM QUE TER STOCK! (assim mesmo em caps, porque a senhora estava a gritar)

Resposta : É precisamente por ter tanto destaque minha senhora, naquela mesa, até a você tinha saída.


Adoro a quadra natalícia.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Expliquem-me lá devagarinho, para ver se eu entendo.

"Patrões da indústria dizem que fundo para financiar despedimentos tem “pernas para andar”"

Então deixem-me ver se entendi...
A economia está de rastos, o desemprego aumenta, a UE grita que é o fim do Estado social, as empresas clamam por flexibilização laboral e qual é a solução?

UM FUNDO PARA FINANCIAR DESPEDIMENTOS!

Não há quem meta mão nisto ?
Não há quem corte o fornecimento de haxixe para o parlamento ?
Ou pelo menos levem-lhes filtros!
São merdas destas que me fazem comichão no céu da boca.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Condição de homem.

O homem apaixonado aceita, resignado, tudo o que a mulher lhe diz. Todos sabem disso.
E os exemplos são infindaveis, o homem apaixonado não leva a namorada ao Indiano se ela preferir o Italiano. Não a leva a ver o mais recente blockbuster de acção se ela estiver com ela fisgada para ir ver aquela comédia romântica que acabou de estrear. Não a leva para umas férias radicais na neve se ela preferir a praia. Nem tão pouco vai sair se ela preferir ficar em casa a ver um filme na TV.
Há uns dias, ao comunicar, à minha cara metade, esta minha concepção da relação homem-mulher, ela respondeu-me:
- Ah, isso não é bem assim, ainda da última vez que fizeste um jantar para nós não fizeste tudo à minha maneira.
E eu tive que me defender:
- Sim, mas só foi assim porque o jantar foi uma surpresa e tu não pudeste meter a colher...
Ela, obviamente,  discordou, e rindo respondeu:
- Isso não é bem assim!
E eu, apaixonado, retorqui:
- Então está bem.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Cães perigosos e seus donos

Passear um pitbull é uma demonstração externa de masculinidade?
Ser arrastado por um doberman faminto e desvairado é a prova provada de que se tem mais testosterona que o vizinho do lado ?
Queres provar que és macho compra um crocodilo, foda-se.


E com isto volta o disparate...

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

"Para o economista-chefe do Citigroup, não há volta a dar. Portugal está “insolvente” e terá muito provavelmente de se juntar à Irlanda e à Grécia e pedir ajuda externa."


Já aqui disse e repito: Vai-te foder.


"O economista-chefe do Citigroup não considera, contudo, que os problemas fiquem resolvidos a partir do momento em que os países em risco acedem ao FEEF. “Aceder a fontes de financiamento externo não marca o fim dos problemas da Irlanda, porque a dívida irlandesa e o sistema financeiro do país é de facto insolvente”"



Claro que não Williem, claro que não. Só te vai permitir encher mais um bocadinho os bolsos à nossa custa.
Quando é que os especuladores, perdão, os mercados, vão começar a ser punidos ?
Nunca, não é?

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Reflexo nocturno

Mais uma noite em que o sono tarda a vir.
O sono é como tudo na vida. Quando é preciso nunca aparece. Filho da puta.
Anyway, esta é só mais uma noite.

Posto isto (que na verdade não é merda nenhuma senão um desabafo), fica uma música que transmite o sentimento que as noites frias como esta me trazem.
Principalmente quando o sono tarda a vir.






segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Isso vai dar merda, capitão.

A propósito do clima de insegurança e de guerra civil que se vive no Rio de Janeiro (segundo relatos de pessoas que lá vivem a coisa não é assim tão negra quanto se pinta, excepção feita às favelas, mas adiante) lembrei-me que Portugal, como país importador, podia e DEVIA, começar a importar as fórmulas de sucesso. Podia e DEVIA começar a importar bons exemplos e porque não começar já?
Quero ter batalhões do BOPE a fazer incursões relâmpago, quero ter tanques e militares nas ruas em seu auxílio.
A esta altura cada um de nós faz uma lista mental de pontos estratégicos onde as acções eram mais necessárias, e claro, egoistas que somos, colocamos a nossa "private agenda" à frente do interesse nacional.
O vizinho que faz barulho muito cedo, o senhor  que não limpa a merda do cão em frente à porta do prédio, o sacana do 3ºesq que deixa sempre o lixo à porta e empesta as escadas, o filho da puta que nos rouba o lugar preferido, etc.
Mas eu hoje acordei filantropo e designei um "primary target", um objectivo principal que importa, a todo custo invadir.
Falo, claro está, da Assembleia da República.
Capitão Nascimento, se me estiveres a ler, "assenta o dedo no gatilho naqueles merdas", são "uma cambada de maconheiros filhos da puta".
Ah, e na volta trata dos magistrados corruptos.



PS: Quando voltar a escrever espero que o meu desejo já tenha sido realizado.


O que eu sei vocês já sabem!
Espero ter colaborado.


sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Li por aí que se exibem mamas na blogosfera.
Já por aqui tinha dito que o Louco gosta de mamas, logo, aplaudo a iniciativa.

Clap, Clap.
Qual é o propósito de uma biblioteca ? Se for assentar arraial, rir e conversar, podem dizer-me.
Eu agarro nos tarecos e vou estudar para um filho da puta de um bar de Santos.
Caso não seja, dá para se calarem, caralho?

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

O Inverno é merda, amiguinhos.

O Inverno é, pura e simplesmente, uma merda.
Inverno é andar de pés molhados, de nariz a pingar, de chapéu de chuva (ou com mais alguma coisa molhada para além dos pés). Inverno também é sair de casa agasalhado como se o destino fosse o pólo norte, porque nos parece que de facto estamos no pólo norte, mas só até chegarmos a um transporte público.
É que no Inverno, atravessar a porta de entrada de um comboio é como atravessar o Equador. Dás um passo e pumba, fodeu, clima tropical!
Então, e como nota de rodapé, a próxima pessoa que disser "ai tão bom, o barulhinho da chuva a bater no estore" está na minha hate list.
E atenção que eu sou menino de enviar "Dicas da Semana" suficientes para forrar uma casa a presuntos e óleos em promoção.
Tenho dito.





O que eu sei vocês já sabem!
Espero ter colaborado.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Coisas do Demo/Belzebu/Mafarrico/Cornudo

Hoje venho contar-vos um episódio demoníaco..
Estava eu a sair de casa, e após fechar e trancar  a porta, dirigi-me ao elevador. De olhos no chão percorri o patamar, enquanto tratava de desenrolar os fios dos fones (um dia trato deste tema), e imediatamente antes de estacar em frente ao elevador ouço-o a parar no patamar.
O meu elavador acabava de parar ali, à minha frente, sem que eu o tivesse chamado.
Olhei em volta e não vi movimento em nenhuma das outras 8 portas do andar, estranhei, e a medo espreitei para dentro do elevador, confirmava-se o que tinha visto através do vidro semi-transparente. Estava vazio.
Entrei, fechando a porta atrás de mim, e carreguei no botão do R/C, ainda meio descrente do que sucedera.
Mas agora, à distância de um dia, compreendo por fim o que se passou. Isto foi uma manobra de destabilização por parte da Matutano Portugal após o meu feroz ataque aos aperitivos de aroma a queijo.
Pois deixem-me dizer que esse tipo de ataque, cobarde porque anónimo, não me fará mudar de opinião.
Mais, venho aqui publicamente declarar a minha guerra aos aperitivos e batatas fritas em geral, e os de sabor artificial em particular.
Abaixo aos aperitivos de saber a queijo e às batatas fritas de sabor a tudo menos a batata.
Batatas fritas de sabor a ketchup são uma burrice.
Batatas fritas de sabor a barbecue são uma patetice.
Batatas fritas de sabor a picanha são...epá nem sei.
Batatas fritas de sabor a presunto são...
Batatas fritas de sabor a chourição...
Batatas fritas de sabor a queijo e ervas...
Batatas fritas são para saber a batata! BATATA!

Ninguém me cala.

O que eu sei vocês já sabem!
Espero ter colaborado.

sábado, 20 de novembro de 2010

Momento corny v1.0





"If I fall along the way 
Pick me up and dust me off
And if I get too tired to make it
Be my breath so I can walk"






Optimo Sábado, desejo-vos eu.
Ah, e o Louco também manda cumprimentos.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Comida Fedorenta. Porquê?

A propósito do Obama lembrei-me de uma temática que desde a infância me atormenta.
 O porquê de alguém comer alguma coisa que cheira, como é que hei-de dizer, MAL PARA CARALHO!
Não entendo, de verdade que não.
 E os exemplos são os mais variados, há milhões de coisas que cheiram pior que as minhas meias depois de duas horas a jogar futebol com aquelas chuteiras velhas, muito velhas, daquelas que de tão velhas e mal cheirosas já nem os micróbios e bactérias lá querem viver.
Bom mas adiante, como eu dizia existem milhões de alimentos que cheiram terrivelmente mal embora eu encontre um denominador comum em muitos deles. São porventura a minha embirração especial, mas a verdade é que queijos / produtos derivados do queijo / APERITIVOS COM SABOR A QUEIJO, são a pior merda que deus pôs no mundo.

Aliás, arrisco-me a dizer que se há uma prova de que Deus não existe, é o facto de qualquer um destes produtos ter sido criado.
  
E o pior é que, embora eu me desvie desses produtos (não, não são alimentos. foda-se.) não há como não ser atormentado por eles.
Em criança eram os queijos o meu pior inimigo, um pedaço daquela merda no frigorifico gorava toda e qualquer expectativa que eu tivesse de comer o que quer que fosse lá de dentro. (não, não estou a falar de queijo flamengo...).
Hoje em dia o meu pior inimigo são os aperitivos com sabor a quejo.
CARALHO, o cheiro daquilo é horrivel! É insuportavel!
E há gente, que não contente com o facto de ficar com hálito de doninha, ainda se lembra de comer aquilo perto de mim.
Não se enganem, um pacote de doritos é capaz de empestar uma sala com 200m2. Mais, se estudos fossem feitos acredito que se chegaria à conclusão de que estar exposto àquele fedor durante mais de 2 minutos reduz exponencialmente a expectativa de vida.
Então, POR FAVOR, dá para não comer essa merda ao meu lado?
Dá para levar bolachinhas integrais, ou uma maçã, ou qualquer coisa assim, para os auditórios?
Mais, dá para quando comem essa merda não falarem para mim ?
A sério, o cheiro agonia-me.





Então é isto,
o que eu sei vocês já sabem!
Espero ter colaborado.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Hey Mr Obama!!

How are you man ?
Can you lend me a few bucks ?
You know that I have 3 kids and I have to buy some milk or else my Maria will kill me.
Maria de Medeiros ? No, no.
Maria Do Céu is her name, a nice lady, but with bad temper.
Yes I know that you have a portuguese member in your family, what's his name again?
Bo, yes, Bo!
But wait a minute, isnt that a dog?
So, have you ever been here, in Lisbon?
Elefante branco, yes I know where it is...
Nice spot man, you have a few girls there who lick it better than "Bo", I can assure you that.
Oh ok, I get it. You have to go inside to talk with Sócas.
No problem.
But the "bucks", can you lend me some?

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Façam barulho

...Porque os estudantes de hoje são os homens de amanhã.





Que as capas inundem as ruas e as tornem negras.
O negro do luto.
O negro do protesto.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Ó faxavor.

Bom dia.
Venho por este meio apelar à vossa compaixão e solidariedade. Não, não quero que me dêem dinheiro (bom, se quiserem muito muito muito dar, eu envio o meu NIB), o que vos pedia seria que visitassem ESTE link e que, se gostassem e não vos custasse muito, votassem no vídeo "Memória de Peixe" do português e amigo Miguel Nicolau.
O Miguel Nicolau, que colabora com vários projectos nacionais (Gomo, Loto, Norton, Spartak!, Balla, Cavaliers Of Fun), está a participar neste concurso online da Berklee College of Music, concorrendo a uma bolsa de estudo através da Berkleemusic.com.

Eis o vídeo com que concorre:


segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Abertura Fácil.

Odeio o filho da puta que inventou o conceito.
E odeio porque o imagino agarrado à barriga, a rir a plenos pulmões, cada vez que um ótario como eu vai ao engano.
Acabei de espalhar leite por toda a cozinha. E porquê ?
Porque me fiei na abertura fácil e, após um pequeno corte com a faca, achei que seria possivel abrir o resto à mão.
Tu, inventor da abertura fácil, estimo que te fodas. Sinceramente.
E a propósito de abertura fácil, mais alguém pensa que a Merkel podia agarrar-se a uma salsicha gigante e meter-se no caralho ?
É que é muito giro escancarar as portas de um país e dizer adeus à soberania económica (e não só) por pedir ajuda aos parceiros Europeus, mas só é giro enquanto se passa no quintal do vizinho.
É por merdas destas (e por causa do episódio com o Rui Costa) que eu odeio alemães.




     

O derradeiro ?

Como não sei se voltaremos, pelas bandas da Luz, a ver esta imagem, aqui fica:






Obrigado por tudo, capitão.
PS: É post de Domingo à noite e eu sou adepto do MAIOR, so STFU. 

sábado, 13 de novembro de 2010

Elle macpherson, és tu?

Boa tarde. Tudo bem ?

O que aqui me traz hoje é a vontade de partilhar com o mundo a identidade da minha primeira musa.
A primeira mulher que me fez pensar que o mundo podia efectivamente ser um lugar melhor, e que as meninas não serviam apenas de alvo quando se jogava à bola.
Trata-se claro, da sô dona Elle Macpherson.
Nasci no belo ano de 1986 e portanto a minha primeira musa podia ter sido qualquer uma das actrizes que compunham o elenco de "Baywatch". Carmen Electra, Pamela Anderson, Yasmine Bleeth (a minha preferida, de entre as meninas), mas não, aqui o Louco tinha que ir para o Caviar (beluga), e portanto enamorei-me pela Elle.
Foi uma infância amargurada, nunca tendo tido retorno neste amor platónico.
Mas não se preocupem que eu consegui recuperar e há já uma semana que não choro.
Despeço-me com a primeira imagem que me lembro de ter impresso (a preto e branco) da minha paixão.
Pai, desculpa, o tinteiro estava mesmo no fim, juro que não foi por causa das 327 impressões que acabou!


um calor que nem me aguento.



Elle, se me estiveres a ler quero que saibas que te perdoei.
Ah! e segunda-feira à noite estou disponível... "give me a call"!

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

The Social Network

 É de mim, ou o Mark Zuckerberg tem um feitio encantador?



Tens mais um amigo, pá!







Escusado será dizer que adorei o filme, até o Justin Timberlake com o seu ar "mariquinhas".

Nota de rodapé: Quão fixe será ir para uma reunião de CEO's de robe pijama e pantufas ? Priceless.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Depois de uma noite de borga...





Ou não!

Se alguém me quiser arranjar emprego estou disponível. Sou honesto, competente, assíduo e proactivo (e não me importo de trabalhar até altas horas, não mesmo!).
Ah, mas só quero emprego. É que trabalho...
trabalho já tenho!



Over & out.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

A coerência

Vi um vídeo que versava sobre coerência e foi como se tivesse visto a luz.
Ali se discutia que a coerência é o aspecto mais sobrevalorizado da personalidade humana. A coerência é como o santo graal da pessoa humana.
Se nos falta coerência somos uns porcos imundos que não merecem viver neste mundo inundado de pessoas de bons costumes, com valores e intrinsecamente bondosas.
Pois bem, é tudo merda. A coerência só nos diz que vamos ter que, daqui a 50 anos, pensar como pensamos hoje em dia. E agir como agimos hoje em dia. E para quê?
Para mantermos a coerência! How stupid can that be?
A partir de agora assumo alegremente a minha incorência, se me virem a ouvir Leonel Nunes, sem fones, a perguntar se uma peça de roupa é de homem, a ou a torcer pelo FCP (OK, não vamos por esta estrada) não estranhem.
MUDASTI, MUDASTI! (será que a Nestea me vai pagar a publicidade escandalosa?)



O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!

"Desculpe, isto é de homem?"

É pergunta que me emburrece. Juro que um dia respondo:
- "Não, é de senhora. Se procura um bonito sobretudo preto para a sua esposa, é o ideal"

Qual é o idiota que faz uma pergunta deste calibre? Nem vou referir que a loja só vende roupa de homem, mas custa olhar para uma peça e ver se é de homem ou mulher?
Se lhes mentirem, não dão pela diferença ?
Levam para casa ao engano ?

Fico burro.

domingo, 7 de novembro de 2010

Pó caralho JJ.
Porque carga de água vais derivar o melhor lateral esquerdo da europa para extremo, um dos melhores centrais para a lateral esquerda e um central sem minutos na primeira liga desta época para a titularidade?
Se a burrice pagasse imposto hoje estavas carimbado até aos olhos, zé.
VAI PÁ REAL PUTA QUE TE PARIU!



O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Halloweed

Deixei passar uns dias porque, embora a ideia estivesse a amadurecer na minha cabeça, ainda não me sentia preparado para dissertar uma crónica inteira sobre um assunto de merda como este. Pois bem, chegou a hora.
Eu sou o oposto do pró-americano, embora não me considere um anti-americano também (então que merda és tu, pensam vocês? Não sei, não sei).
Mas sei reconhecer mérito onde o há, e se há coisa que os americanos sabem fazer, meus amigos, são festas.
Tudo nos EUA é motivo para ramboia, regabofe, e um ou outro titty flash. E isto é bom, ainda que tu, moralista que lês isto, possas não achar.
Sim, o Louco gosta de titty flash! Adiante.
Os americanos pegaram num feriado pagão (na realidade não sei se o Halloween e o Pão por Deus vêm de uma crença pagã, mas também não me vou dar ao trabalho de procurar), e transformaram-no numa coisa super cool. De um momento para o outro as criancinhas podiam, durante um dia inteiro, mascararem-se do que quisessem e sair por aí a extorquir os adultos. Reparem na genialidade da fórmula crianças + disfarce + extorsão (dá-me um doce ou tás na merda porque eu fodo-te e vais-te arrepender de não teres, sequer, uns míseros caramelos).
E esta fórmula é ainda MAIS genial se fizermos o contraponto com a prática portuguesa. Nos EUA a criança vai mascarada de Zombie (cool) Eduardo mãos de tesoura (cool) Frankenstein (cool) vampiro maricas da saga twilight (ok, não tão cool assim) em Portugal a criança sai de casa com a camisola de lã tricotada pela tia Dulce.
Nos EUA a criança aproveita a calada da noite para os seus actos de extorsão, em Portugal os cabrõezinhos acordam as 5:45 da manhã para às 6:15 estarem, implacavelmente, a tocar a todas as campainhas do prédio.
Nos EUA as crianças levam doces (porque são crianças caralho, e as crianças gostam de doces) aqui, se tiverem sorte levam um diospiro, se tiverem azar ganham uma banana.
A juntar a isto ainda temos a própria mística que envolve o dia em si. Nos states (foda-se, que labreguice, dizer states) o dia está associado ao "Sexta-Feira 13, ao "Pesadelo em Helm Street", ao "SAW" (que nos primórdios costumava estrear nesta data), em Portugal está associado à irmã Lúcia.
Enfim, é o que temos, e quem está mal muda-se.
Eu, um dia que tenha filhos, ou faço-os hibernar durante este dia ou, caso possa, mando-os para os EUA.
Nunca se sabe quando é que um filho versado em práticas de extorsão e coacção pode dar jeito.




O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado.




PS: Acabei de reparar que "Halloween" pode facilmente passar para "Halloweed" sinto firmeza e potencial neste trocadilho.

PS: Porque caralho ultimamente acabo as crónicas, invariavelmente, com um "post scriptum" ?

Fantasmas

Manchete do jornal Público: "Risco de passar 7% traz de volta fantasma do FMI"
Eles que venham, não tenho medo de ninguém caralho, nem de um fantasminha.
A padeira fodeu uns quantos à pazada, eu também me hei-de virar.




Ah, e só para que o cabrão do FMI saiba, já chamei os meus amigos:





Venham lá agora, venham.



PS: O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Sinto-me profundamente fodido com o mundo, hoje.
Não costumo esperar muito das pessoas, habituei-me a ver as falhas do ser humano e a compreendê-las como inerentes à condição humana.
Mas foda-se, às vezes abusam.






Fica a sugestão musical:

Só para esclarecer:











Espero que não surjam mais dúvidas.




O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

É grátis? então traz!

Ora bom dia.
Em primeiro lugar como benfiquista cabe-me parabenizar a minha equipa por 70 minutos de muita qualidade e  insultá-los por terem ido tomar banho 20 minutos mais cedo.
Posto isto foco-me no tema que me traz aqui hoje. "O síndrome do grátis".

Ainda estou para entender a necessidade das pessoas colectarem tudo o que seja gratuito, mesmo que completamente inútil. Será algum resquicio dos colectores que outrora fomos, alguma coisa marcada no código genético que nos impede de desperdiçar qualquer coisa que nos seja oferecida?
Não entendo o porquê de quando se oferece alguma coisa o português ir fazer fila, e mais, é que se o português é normalmente avesso a filas (a comprova-lo estão as caras de enfado em qualquer fila de loja ou repartição pública), quando se trata de "grátis" tudo é permitido.
Se a yoplait oferece iogurtes na praia, há filinha pirilau, se a nestlé oferece cereais num festival há filinha pirilau, se a YORN oferece a merda de um bilhete para o cinema, o Colombo fica entupido... CARALHO, têm que aproveitar tudo!?
E o pior é que muitas vezes quem vai buscar o yogurte nem gosta de yogurtes (ou pelo menos daquele sabor) mas leva-o com a desculpa de que "vai dar ao jorge", o jorge por sua vez encontra-se distante e quando o yogurte le chegar às mãos já é requeijão. Então a pessoa foi para a fila (provavelmente mais que uma vez, com o chico-espertismo português), levou uma merda que não usa, não gosta, não vai dar a ninguém, quando os promotores estiverem a levantar a barraquinha ainda obriga o filho a ir perguntar se não sobrou nada e isto tudo porque...
Epá, não sei.


O que eu sei vocês já sabem
Espero ter colaborado!



Relato totalmente ficcionado mas que resume perfeitamente o comportamento do português típico:

Maria: Oh Jorge, hoje podíamos experimentar uma coisa nova...
Jorge: Sabes bem que não gosto de novidades, mas diz lá o que é, mulher.
Maria: Oh Jorge, eu li na Tv7dias que os homens gostam de um dedo no cú...
Jorge: MAU! MAS PENSAS QUE CASASTE COM UM TRAVECO ? NO MEU CÚ NÃO METES NADA
Maria: Não sejas assim Jorge, é de borla!
Jorge: AH, então siga.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

sábado, 30 de outubro de 2010

Eles comem tudo

Hoje deixaram-me esta música no MSN, provavelmente para gozarem com a minha costela comunista.
Acho porém que a música se adapta tão bem ao que vivemos como no dia em que foi escrita.
Volta, Zeca, eles andam aí!





Casa de José Afonso, Coimbra (perdoem a qualidade da fotografia, mas o fotografo não é grande merda!)

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Sei que estou doente quando

Acordo a meio da noite, sobressaltado, com um pesadelo em que o Benfica perdia o jogo do próximo fim de semana com o FCP.
Felizmente foi só um pesadelo!





PS: Às 02:21 lá estava eu a escrever uma mensagem a mim próprio. Sim, porque eu sou daquelas pessoas que pode saber que quando acordou estava a sonhar com alguma coisa mas que nunca se consegue lembrar da porra do sonho!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Lugares marcados

Um raio caia já aqui se entendo o histerismo.
Há pessoas que levam isto dos lugares marcados muito a sério, mas não naqueles sítios onde efectivamente faz diferença, como por exemplo no cinema, em que o lugar pode ser em cima do ecrã, o que obriga quem lá se senta a ganhar um problema no pescoço para o resto da vida, ou na última fila em que, sem binóculos, na prática não assistimos à película.
Não, as pessoas levam a sério os lugares marcados em sítios tão estúpidos como um autocarro expresso.
Caralho, qual é a diferença em se sentarem no 18 ou no 33 ?
Foda-se!
Sentem o cú num lugar qualquer, vão demorar o mesmo tempo!
A probabilidade de se sentar uma miuda gira é igual! (a não ser que sejas muito muito feio, nesse caso, a menos que ela tenha que se sentar num lugar marcado e ele seja ao lado do teu...)
Mas descontando esta situação não há UM motivo para o histerismo.
E estas intransigências causam situações caricatas, como por exemplo o efeito dominó. O efeito dominó dá-se quando uma pessoa, histérica porque o bilhete diz 18 e esse lugar se encontra ocupado, interpola o sujeito que já se encontra confortavelmente instalado e, com os olhos esbugalhados e raiados de vermelho, exclama:
- " Desculpe mas esse lugar é meu, tá a ver aqui, ó (e aponta para o bilhete frenéticamente)"
O sujeito interpolado, abismado, lá acede e acaba por se levantar. Porém, impregnado por esta anti-socialidade, busca no seu bilhete o seu lugar e, acaso esteja ocupado, faz o que acima descrevi.
Ora, isto é um ciclo sem fim...
Uma pessoa idiota mete um autocarro em estado de sitio. E porquê ? Por ...
Sei lá caralho,
Por nada!
Eu quero ver alguém aqui a reclamar o lugar marcado na barca do Caronte!
Quero ver reclamar o lugar na consulta do exame da próstata!
Ah, para isso já não querem saber, não é? Aí já deixem as senhoras e os idosos passar à frente.
Se são intransigentes têm que manter coerência, sentam no 18 mas vão na frente quando o assunto é meter um dedo no cú!


E mais não digo.



O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Sol, pesos e burrice em modo

Hoje está um dia bonito, óptimo para falar daquilo que vos venho falar (porque com um bocadinho de sorte vão conseguir observar in loco).
Já repararam nos armários de ginásio e na sua atitude?
Têm uma atitude fodida, hein ?
Provavelmente advém de uma auto-estima exacerbada, o que em conjunto com o bíceps de 50cm lhes dá um sentimento de impunidade (os DESreguladores hormonais também devem intervir aqui, bem como os esteroides anabolisantes).
Mas eu não quero falar deles. Não têm piada.
O que me traz aqui são as namoradas / esposas / amigas de cama / caralho que as foda.
Serei só eu a reparar que se comportam TODAS como débeis mentais?
O gajo malha forte, toma mais merdas que um doente terminal, deixa cair pesos em cima da testa, e a gaja fica a comportar-se como se fosse uma menina de 5 anos, mimada e idiota?
Qual será o fenómeno de transferência ? É a saliva? O esperma ? (para aqueles que não ficaram sem libido)
 Com tanta pergunta só tenho uma certeza:
- Se quiserem indentificar uma é facil, procurem ao lado do armário a gaja que se desloca como se de uma passerelle se tratasse, de ar enjoado (sobrancelhas a fazer um "V" invertido) e nariz empinado.

That's it.




PS: E o cúmulo dos cúmulos é quando o armário tem uma atitude normal e a acompanhante tem aquela aura que é um misto de mete-nojice e necessidade de desafio.
PS2: Lembrei-me do tema porque vi ontem, na zona da restauração de uma grande superficie comercial, um desses meninos de ginásio, sentado numa cadeira a abrir a camisa enquanto a namorada / amiga / whatever lhe tirava fotos ao peito.
PS3: Eu sou todo pró-desporto mas penso que há limites para a estupidez humana.



O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!

sábado, 23 de outubro de 2010

São 2:25 da manhã e eu estou sem sono.
Nestas alturas parece que o mundo inteiro já dorme, o que é falso, porque é sexta feira e todos os bares / discotecas / casas strip / whatever de Lisboa e arredores estão cheios.
Mas enfim, eu estou em frente ao computador, só oiço um carro ou outro, ocasionalmente, e no meu prédio não se ouve vivalma. Então é porque está tudo a dormir.
Ah, e a minha tartaruga também já dorme.
Sim, o Louco tem uma tartaruga. Isso deve dizer muito sobre mim.
Afinal quem é que divide a casa com uma tartaruga ou tem uma tartaruga como animal de estimação ?
Caralho, eu não queria uma tartaruga, mas cheguei a um dilema. Não gosto de gatos, não tenho tempo para um cão, e os peixes são esquecidos.
Resta-me então uma tartaruga...
Sobre o que é que eu estava a falar ?
Ah, tou sem sono...É!
Já são 2:33, o que quer dizer que estou a escrever ha 8 minutos, o que se torna ridículo porque não escrevi merda nenhuma decente.
 Bom, às 2:35 o Louco resolveu ir dormir. Um grande bem haja.


PS: A minha tartaruga é uma tartaruga santa. Nem ressona! Quantas pessoas poderia eu arranjar para dividir casa que não ressonassem?

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

E tu ?

"Por enquanto é só comédia
Money manipula os média
Que se excede a assustar o nosso povo com medo

Eu não voto
Eu boicoto urnas
Criam horas nocturnas
Sei que o meu futuro mas não vou acordar cedo

Para pôr um voto nulo
Ou eleger um chulo ou um cherne
Ou quem governe só com charme
Mas num mês dá um terno

E tropeçam
Mal começam
Quando quebram a promessa
Não me peçam interesse
Se vocês não se interessam


Não preciso de reflexão
Eu já estou decidido
Eu só voto na verdade
E não a vejo em nenhum partido

A minha previsão
É o privilégio garantido
Para um puto de um colégio
Neto de alguém conhecido

Eu sou
a percentagem que a sondagem nunca mostra
Eu sou,
a mente exausta da miragem mal composta
Eu sou,
a indiferença e a insatisfação
Eu sou a anti-comparência, eu sou abstenção."




Samuel Mira a.k.a STK in "Abstenção"

PS: Esta entrada é motivada pelas noticias diárias que versam sobre a política nacional. Este é cada vez mais o NOSSO sentimento enquanto povo.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Noite

A noite é boémia. Traz-nos mais perto dos medos.
Torna-nos vizinhos dos fantasmas enquanto nos deixa contemplar as sombras.
À noite tudo ganha vida, até o vulto que dança, ao som da lua, com a luz da vela. Os passos ecoam nos corredores vazios, os gemidos gritam mais alto, tocam-nos no pescoço.
As imagens ganham força, amareladas pela luz difusa tornam-se mágnas, e impetuosas avançam sentidos adentro.
As pessoas recolhem-se, furtando-se ao contacto, dentro da sua capa negra. Os olhos abertos anunciam o medo do desconhecido. O medo de que aquela seja a última noite, de que o sol não rompa com as amarras das trevas.
Só que a noite também é paz.
É a paz de ver o ritmo frenético que abranda
A paz de ver a cidade que descansa.
A paz de admirar o vazio de vida.
A paz do silêncio.




quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Foda-se

A puta da azia que eu tenho a franceses.

Momento benfiquista

Muito me entristece o facto de ter que trabalhar durante o jogo do grandiosíssimo SLB.
Não poderei ver (oficialmente, cof cof) o jogo mais logo, daí que deixo aqui o meu vaticínio.


SLB: 2
OL: 0


Homem do jogo: EL MAGO!

El Mago            

Saudações benfiquistas!

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Crítica literária

Olá, tudo bem?

Hoje vou fazer algo que vai contra os meus princípios. Criticar um livro.
Não tenho por hábito fazê-lo porque a escrita é um exercício de criatividade, LIVRE, e sendo assim entendo que há pouco espaço para críticas, para cada autor haverá um público portanto se eu não gosto, meto para o lado.
Só que autores há que esticam o cordel. De verdade.
Há autores (recuso-me chamar-lhes escritores) que de tão maus que são me fazem subverter os meus princípios, e este, que aqui vos trago hoje, é um deles.
Comecemos pelo princípio, desde tenra idade demonstrei gosto pela leitura, portanto, amigos, mas sobretudo familiares, adquiriram o hábito (que eu muito prezo) de me oferecerem livros.
Assim sendo não é de estranhar que tenha uma dezena de livros prontos a serem lidos (confesso que o tempo já foi mais folgado).
Pois bem, ontem decidi que era um belo dia para dar inicio à leitura de um desses exemplares perdidos na estante. Contemplei as capas e deparei-me com o seguinte título " O filho de Odin - Guerras de Midgard".
Excelente, pensei eu, um confesso amante da literatura de fantasia.
E aí deu merda.
O autor pegou numa série de mitos criaturas mitológicas construções fantasiosas factos históricos misturou tudo num mega caldeirão de estupidez rasgou 400 folhas de papel em branco lançando-as ao caldeirão e imprimiu o que lá veio agarrado (assim mesmo, sem pontuação).
Caralho, na primeira página eu já conseguia imaginar o Tolkien às voltas no caixão, quando li sobre Elfos Negros na segunda guerra mundial, a combaterem Trolls, Vampiros (o Drácula ja tinha morrido), Humanos (Alemães) e Anões.
Como se não bastasse tentar impingir-me esta história aparentemente brilhante e muito imaginativa ( o caralho!), o gajo ainda o fazia com o pior português que alguma vez vi impresso (sem contar com os apontamentos de faculdade).
E quando eu estava disposto a mandar o livro pela janela, eis que leio o seguinte parágrafo:



" De volta às trincheiras inglesas, o soldado guardou a pistola, após ter eliminado a única unidade que o preocupava mais, desembainhou a sua espada "



E aí reguei-o com gasolina e cheguei-lhe um fósforo...
 Alguém me explica que sentido faz este parágrafo, por favor?
 E agora uma citação (porque há sempre quem já tenha dito melhor aquilo que tu queres dizer):

"Ó João Zuzarte Reis Piedade, fode lá à vontade, não me fodas é a mim!"




Com padrinhos destes eu devia ter imaginado o que aí vinha.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Nota mental.

Se os filhos da puta voassem já não se via o sol.


O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!

sábado, 16 de outubro de 2010

Para variar

Olá.

Hoje vou falar de uma coisa da qual gosto. Sim, efectivamente o Louco também gosta de algumas coisas.
O feliz contemplado desta bem disposta entrada é aquele chocolate, aquele feito pela própria mão de Deus.
Falo obviamente do After Eight.
Aquela caixa negra podia muito bem ser uma caixa de pandora, e é sem dúvida o meu santo graal (assim num ápice junto mitologia com religião e o camandro). Depois de aberta não há volta a dar, só paro quando lhe vejo o fundo.
E o que há de bonito nesta história é que se trata de amor à primeira vista. A minha recordação mais primitiva é com o meu pai, qual ditador, a dar-me uma saqueta daquela fabulosa iguaria e a dizer:
- "É só um, amanhã há mais".
Isto como se fosse justo repartir, em doses diárias, a felicidade degustativa de uma criança.
Mas adiante, compreendo hoje que foi um mal necessário para que pudesse crescer sem ficar parecido com o boneco da michelin, desdentado e diabético (obrigado pai, já te perdoei).
Bom mas como dizia foi amor à primeira vista e esse amor ainda hoje se mantém. A sério.
O avistar de uma caixa preta pintalgada de dourado (ou verde como recentemente foi adoptado) provoca em mim um sentimento irracional de posse e faz-me assumir um comportamento selvagem, o que de quando em vez me trás um ou outro dissabor.
Mas enfim, todos sofremos por amor e este é o meu Karma.
Aceito-o de braços abertos.
Desde que venha cheio..



PS: Se alguém da Nestlé tiver lido isto e me quiser facultar um carregamento infinito de After Eight saibam que eu aceito.

PS2: Podem mudar a embalagem para esta?


sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Epá...

Olá, tudo bem com vocês ?

Gostaria, antes de mais, de dizer que eu sei que estou "OUT" para caralho, não me batam mais, eu sei.
Mas ainda assim tenho que perguntar:
- Qual é a ideia de andar de gorro e t-shirt ?
Foda-se!
Têm frio nas orelhas e calor nos braços?
São carecas ?
Têm as orelhas feias?

Ou são simplesmente acéfalos ?

Raios me partam.


O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!



PS: Portugal ganhou e não, não estou a falar de futebol, estou a falar do conselho de segurança da ONU.
Perdoem-me a inusitada felicidade mas ganhar à Alemanha é sempre bom, até ao berlinde.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Somos enganados

Boa noite.
Tudo bem ?


Venho escrever-vos chateado, como de costume.
O que me consome hoje é a tentativa desesperada do universo de conspirar contra o homem. Não que seja uma novidade para mim, isto que vos digo, mas não consigo evitar sentir-me repugnado cada vez que vejo vis tentativas de nos enganar.
Andava eu a navegar pelas internetEs quando vi ISTO. Será que as mulheres não conseguem sair à rua, não digo como vieram ao mundo (para algumas isso seria um desastre), mas pelo menos a parecerem-se com o que são na realidade, ainda que remotamente ?

É que com os wonderbras, as calças que desenham rabo/ancas/cintura, o gloss que faz os lábios parecer que vão explodir, a base que cobre as imperfeições, as lentes que mudam a cor dos olhos, enquanto as pestanas postiças os encimam, o homem pode deitar-se com a Adriana Lima e acordar com um ET.
O que será feito dos rabos, todos poderosos senhores do Universo e que contrariam a própria gravidade. Estarão em extinção?  



El culo 

 







segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Ora nem mais.



Caricatura do portista típico.

Fico puto da vida.

Quando alguém, com dois lugares livres nos transportes públicos, se senta no de fora, obrigando quem se quiser sentar no outro a ter que pedir licença para passar.

Foda-se.

1K

Comemoro as mil primeiras visitas com um novo layout.
Obrigado a todos pela indispensavel contribuição, visitando.
Mãe, pelo teu incansavel esforço a carregar no F5 tens um jantar pago, por mim!

Até às 10 mil.

sábado, 9 de outubro de 2010

Perguntas para bónus.

Lembram-se da sensação que tinham na preparatória quando um sabichão colocava uma pergunta, mais ou menos pertinente, com algum grau de elevação, para a qual até já sabia a resposta, apenas para se evidenciar?
Recordo esses momentos com saudade.
Porquê, perguntam vocês.
Porque hoje em dia, 10 anos depois, assisto ao oposto.
Pululam (foda-se, sempre quis usar esta palavra) os colocadores de perguntas às quais chamo "perguntas whátafuck".
Estas perguntas não são mais do que perguntas idiotas, que não têm outra virtude que não a de evidenciar o seu autor, mas de uma forma invulgar, fazendo-o pela negativa.
Ou seja, o seu colocador passa invariavelmente por idiota (o que convenhamos, 9 em cada 10 vezes até é verdade ...) desatento e, no mínimo, burro.
Aquilo que acontecendo ocasionalmente até seria engraçado, o mesmo género de graça que tem ver alguém partir o focinho contra um muro de cimento, torna-se chato e inconveniente. Isto porque ver as situações embaraçosas em que estas pessoas por vezes se colocam não é eternamente engraçado.
Posto isto, gostava apenas de saber o que é que passa pela cabeça de alguém no momento imediatamente anterior a colocar uma pergunta "whátafuck" para pensar que isso é um bom método de valorização.
Penso que nunca descobrirei a verdade.


Exemplo de pergunta "whátafuck" : "Será a URSS um bom exemplo de descentralização de poderes?"


"???????????????????????????????????????????????????????"

Caralhooo!! , mas tá tudo Louco?



O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Liberdade.

" A escuridão recua.
O seu reino de penumbra dá lugar à luz que me banha.
À sua boleia vem o que me solta, o que me faz ser livre mesmo nunca o sendo, mas com isso vem a consciência. A consciência de que o caminho ainda é longo.
Então, sinto que regredi. Estou completo por saber o que me falta mas destroçado por ainda me faltar. Anseio ser uno, mas nunca o serei enquanto ansiar. E aí desisto.
Compreendo por fim que é inatingível, que nunca a terei. A minha fome de Liberdade é finalmente saciada pelo meu espírito resignado.
O olhar, outrora decidido, desvanece-se e o ciclo termina As trevas vencem e a esperança é banida.
Pelo menos, até ao próximo sonho..."

06/11/07

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Estalou o verniz

Estalou o verniz ao André "Gentleman" Vilas Boas.
Bastou perder dois pontos para começar a insultar o árbitro, o presidento do conselho de arbitragem, o menino Jesus, a virgem (cof cof) Maria e, pasmem-se, o burro!
Pior que isso, completamente alieanado da realidade imaginou um penalty que ninguém (sem lentes azuis) consegue descortinar.
Num jogo em que apenas se pode queixar do Incrivel (BURRO!) Hulk e do seu individualismo, mais da brutalidade do seu Fuci(nho)le e, eventualmente, do Rol(ol)ando.
Fico à espera das cenas dos próximos episódios.
Com pipocas.
É.




PS: Leio agora que fez um mea culpa. É fodido. Mas eu vi na flash interview o rapazola a dizer que fazia o mea culpa na próxima entrevista de antevisão de jogo. ESTOU À ESPERA! AH AH

PS2: Vai falar do penalty que desculparam por falta sobre o Edgar?

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Mas que merda é aquela, Zé?!

Foda-se!
Que merda vem a ser aquela que está a passar na TVI ?
Chego a casa e descubro que juntaram os 15 maiores ( quando escrevo isto ouço lá ao fundo, na tv, que este é o 15º concorrente) energúmenos de Portugal num programa de TV...


PS: Epá, caralho, ouvi um gajo dizer que vai ser o sol da casa.

PS2: Vem tudo do Porto, será coincidência?

PS3: Vou hibernar, acordem-me quando acabar!

domingo, 3 de outubro de 2010

Betos.

Hoje venho falar-vos de betos.
Tu que me lês, se és beto podes clicar naquele botão lá em cima que diz "passar ao blog seguinte", isto nao é para ti.
Eu tenho um problema, ou dois, com betos. A sério que tenho.
Como alguém disse (não me recordo quem, mas concordo totalmente) os betos têm que se provar boas pessoas. E a razão é simples, a maioria são uns filhos da puta odiaveis (é..).
Vamos começar pelas fundações, que o meu amigo pedreiro disse-me que tinha que ser assim.
De onde vem a filha da putice beta, vem de criança, é congénita?
Quanto a mim, advém da convivência com betos já plenamente formados. Podem concordar ou discordar, mas creio que ter que tratar um pai por você ou, com 3 anos, ser tratado por você, tem efeitos nefastos (sem eufemismos FODE MESMO) na formação da personalidade de qualquer criança.
E pior que isso, não tem qualquer efeito prático (para além de transformar a criancinha inocente num adulto que merecia ser gaseado). As mesmas criançinhas que aos 3 anos tratam os pais por você, aos 15 insultam-nos porque recebem 200 euros de semanada e o amigo do colégio <inserir nome religioso aqui> recebe 250. Bom, a diferença é que o fazem desta forma:

-Você é um forreta! Que não se importa com o meu estatuto !!!!!!! Aiiiiiiiiiii estou amarguradissima/o

Enfim, mas não é só isto que me chateia, na realidade vê-los "amarguradissimos" até me traz algum prazer. O que me irrita é tudo o resto que compõe a sua personalidade.
Começando pela falta de originalidade que os leva a terem todos o mesmo corte de cabelo, comprido e perfeitamente liso nas meninas, comprido e para o lado nos meninos, mas aquele para o lado-tão-para-o-lado-que-os-leva-a-ter-torcicolos. Que para além de os distinguir à distancia numa festa (como se a roupa já nao o fizesse) ainda os transforma A) nuns parolos acéfalos seguidores de rebanho B) nuns bimbos com um corte de cabelo horrivel (aqui faço mea culpa porque nas meninas até gosto, mas tudo o resto estraga).
Só que ainda piora, quando o nivel de ovelhice parecia não poder descer mais baixo eis que eles inovam.
E como ? Transformando o aparelho dentário, aquela coisa horrivel que agarra qualquer migalha que se coma e nos transforma a boca numa batedeira, num acessório de moda. E porquê?

Não faço puta ideia  !!!

Um dia adormeci com o aparelho a ser o terror de todos os jovens (com um lugar especial na galeria, ao lado das borbulhas), no dia seguinte, quando acordei, era um "must have" com a particularidade de que quanto mais colorido for, melhor.
Enfim e o jovem beto eventualmente cresce (se não se matar na marginal de Cascais ao volante do seu BMW). Chegando a adulto ganha outra particularidade (pese embora o cabelo, caso ainda o tenha, se manter). E a particularidade é usar roupa sem bolsos.
Como é que eu sei isso ? É que um beto nunca usa a carteira e o telemovel num bolso, não, eles têm que andar à vista. Sempre de telemovel a encimar uma carteira de pele imaculada lá se passeiam eles pelo El Corte Inglés, porque o Colombo é saloio, tirando uma ou outra loja que venda timberland, gant, ou sacoor.
E chegados aqui estamos num ponto sem retorno, o beto já não volta atrás. Não mais se transformará numa pessoa digna desse  epíteto.
A partir do dia em que carteira e telemovel se unem o beto passa a ver a vida de outra forma, a classificar os outros como seres inferiores e pronto, fodeu tudo, o ciclo mantém-se, eventualmente trará mais betinhos ao mundo e bla bla bla pardais ao ninho.
Então e para terminar (porque estou farto de pensar em betos). Se virem um beto na rua podem dar-lhe um aperto em meu nome, de pescoço.


O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!


PS: Só há betos loiros ? nunca vi um beto Indiano.

PS2: Para ti que és beto e chegaste ao post scriptum vai um miminho: Se és beto gostas de surf, se gostas do surf tens que gostar de reggae, se gostas de reggae tens que ser amante da natureza, se és amante da natureza LARGA O CARALHO DO BMW E VAI AO CAFÉ A PÉ!

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Dia mundial da Música

Fui avisado de que hoje é o dia mundial da Música, presto-lhe então aqui humildemente a minha homenagem.







Podiam ter sido muitas outras bandas em tantos outros registos. Fica esta porque acredito que a música pode efectivamente mudar o mundo.


Amanhã volta a palhacada do costume.


Aqui fica o link de quem me alertou. Obrigado.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Cega não, míope!

Hoje vamos fazer um exercício de imaginação. Estão preparados ?
Então cá vamos nós.


Vamos imaginar um país qualquer...sim, pode ser Portugal.
Agora vamos imaginar uma situação fictícia, sei lá, errrrrrrr, um caso de abuso sexual de menores por parte de figuras públicas (e não só).
A trama principal tá feita. Agora só para caracterizar a coisa, vamos dar profissões às pessoas.
Uns serão médicos, outros serão políticos, outros serão figuras da televisão e outros não serão merda nenhuma.
Vamos imaginar que é feita uma acusação a estas pessoas todas (os que abusaram das criancinhas) e os que de alguma forma permitiram ou auxiliaram os criminosos a perpetuarem os crimes (e vamos imaginar que essa acusação é feita algures em, outra vez ao calhas, 2003).
Como eu hoje estou mega imaginativo podemos criar aqui uma figura feminina (para não parecer que os homens é que são maus) que cedia uma casa algures para que os crimes fossem cometidos longe de olhares curiosos.
O que é que temos até agora ? alguns homens acusados do crime de pedófilia e uma senhora acusada do crime de lenocínio.
Abuso sexual de menores toda a gente saberá o que é, vamos portanto ver em que consiste exactamente lenocínio.
O art 169 diz-nos então o seguinte:

"Quem, profissionalmente ou com intenção lucrativa, fomentar, favorecer ou facilitar o exercício por pessoa de prostituição é punido com pena de prisão de seis meses a cinco anos."

E o Louco ajuda completando

"O texto deste artigo foi introduzido pela Lei n.º 59/2007, de 4 de Setembro, estando anteriormente previsto no artigo 170.º"

É diabo, agora ficaram curiosos hein, que alterações teriam sido feitas, em 2007 (só para nos situarmos, seriam portanto 4 anos depois de a "senhora" ter sido acusada de lenoçínio), à letra da lei ?

O Louco ajuda novamente, copiando aqui o artigo que a lei 59/2007 tinha vindo substituir :


art 170º CP
Quem, profissionalmente ou com intenção lucrativa, fomentar, favorecer ou facilitar o exercício por pessoa de prostituição ou a prática de actos sexuais de relevo é punido com pena de prisão de seis meses a cinco anos.


"Fodasse, mas isso é a mesma merda" Estarão vocês a pensar neste momento. Errado, ora reparem lá:



art 170º CP
Quem, profissionalmente ou com intenção lucrativa, fomentar, favorecer ou facilitar o exercício por pessoa de prostituição "ou a prática de actos sexuais de relevo" é punido com pena de prisão de seis meses a cinco anos.


Escapava, não era ? ;)


Então na nossa Estória (porque é TOTALMENTE ficcionada) temos uns senhores que alegadamente abusaram de criancinhas e uma senhora que disponibilizava a sua casa para que tal acontecesse. Temos ainda uma lei que sofre alterações (e isto aqui já é Historia).
Puta de Estória fraquinha hein, vamos lá tentar apimentar isto...
Então para criar um enredo assim muita bacano, vamos acrescentar uma conspiração, vejamos...
A senhora sabia de muita coisa, conhecia muitos senhores importantes que também gostavam de carne mais tenrrinha e então de alguma forma tinha sido beneficiada por uma alteração da lei (a mando lá dos tais senhores importantes) que alteraria significativamente o artigo que definia o crime que alegadamente ela tinha cometido.
Eish ca merda, isto não cola. Não vou conseguir convencer ninguém que alguém se safaria só com aquela pequena alteração.



"Lisboa, 03 set (Lusa) - A arguida do processo "Inventado pelo LOUCO" G.(aja) Nunes foi hoje absolvida de todos os crimes de que estava acusada pelo coletivo de juízes liderado por A.(tal) Peres.

O tribunal considerou G.(aja) Nunes culpada de ter cedido uma casa em "Local que o Louco não especificou" para que aí decorressem abusos, mas os juizes consideraram não estarem preenchidos todos os requisitos para ser condenada pelos crimes em causa.

G.(aja) Nunes respondia por 2(ou)6 acusações de lenocínio (fomento da prostituição)."



Ééééé caralho, mas como é que ela se safa ?


Ajudem-me a pensar vá......


AH! Já sei!

Sou tão Deus nesta merda das estórias!

Então a nova lei só fala em prostituição, não é?
E para haver prostituição tem que haver sexo com alguma contrapartida, correcto?
Oh, então é basico bimbos, vamos dizer que a gaja disponibilizou a casa, sim sra, mas que não sabia que as criancinhas recebiam presentes, nem dinheiro, nem o caralho (bom o caralho....enfim).
Assim não é prostituição.
Logo não é lenocínio.
Logo vai para casa.
Logo não denuncia os "senhores importantes".
Logo fodem-se os outros, aqueles que até tinham alguma notoriedade mas não-tanta-que-não-possam-ir-parar-à-cadeia-para-calar-a-boca-ao-povo-enquanto-os-outros-se-riem-cá-fora (sim, os bosses!)



Então só para vermos se bate tudo certinho.
Temos uma acusação, temos uns senhores que comiam os rabos às criancinhas e uma senhora que tinha connects que os ajudava disponibilizando uma casa (a troco de dinheiro vá, que ela também não era nenhuma madre Teresa de Calcutá). Temos uma alteração à lei que regula o lenocínio (4 anos após ter sido feita formalmente a acusação) que mais tarde a ajuda a ficar impune (embora fique provado, para o tribunal, que a tal senhora disponibilizou a casa). Temos meia duzia de ótarios que se ferram (mas que eram figuras públicas e que por isso calam o povo) e temos os sheriffes que se pisgam airosos da cena (porque a tal senhora não bota a boca no trombone).

Tá tudo, não tá?

Espectaculo! com material desta categoria vou para roteirista de Hollywood!


Só porque estou inspirado saco já um título para o filme "A justiça é cega...epá, cega não, míope"




O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!



PS: Qualquer merda e a senhora também pode alegar que não é profissional do ramo e é apenas um hobby!

PS2: Puta que me pariu. Tenho vergonha desta merda.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Que se foda






 Tinha prometido a mim próprio duas coisas:

1º Não colocaria videos
2º Não colocaria videoclips



Já fodi com a primeira!

Obrigado a quem me ajudou.
Como é que se metem videos nesta merda?
Não falo dos links, mas sim da janelinha formatada e pronta a dar "play".
Help, plz.

domingo, 26 de setembro de 2010

Não-Me-Apetece-Fazer-Um-Título-Para-Esta-Entrada-Fodasse.

 "Night Bus" - Carris



Bom, resolvi hoje fazer uma lista das 3 coisas que me fazem odiar andar de autocarro, principalmente aqueles que são gratuitos, na Amadora, e a partir das 23:00h.

1. Epá fodasse, o cheiro. O cheiro torna tudo mais insuportável. É que há quem cheire a suor, certo, há quem cheire a catinga, confere, há que cheire a cão, yups, só que depois ainda existem os outros. Aqueles que cheiram a MORTO.
Puta que me pariu, eu garanto que já me cruzei, pelo menos uma dezena de vezes, com pessoas já mortas que não receberam notificação!
É que é impossivel, repito IMPOSSÍVEL, estar vivo e, cheirando daquela maneira, não serrar o braço fora pela linha do sovaco. É pedir muito que tomem um banhinho, vá lá, quinzenal?


2. A música ambiente. Tenho para mim que ser idiota é desporto em Portugal. Ou pelo menos é moda.
É que não bastava os filhos de uma égua escolherem a pior música do mundo para ouvir (e aqui não interessa o género musical porque eles, em qualquer que escolham, vão buscar o pior intérprete possível, mas mesmo o pior dos piores), não, eles ainda têm que partilhar o que ouvem. É um género de uma afirmação cultural, qualquer coisa como:
- "Olha para mim, eu sou um idiota chapado que ouve <inserir género músical aqui> bué pesado e underground."
Tu que me estás a ler e que ouves música sem fones nos ouvidos, tenho duas coisas para te dizer. Em primeiro lugar gostaria de te informar que és um parolo e em segundo, pedia-te encarecidamente que te metesses no caralho. Fecha a janela e não voltes. É que não quero alguém como tu a ler o que escrevo, a sério.



3. E finalmente as pessoas, literalmente as pessoas. Será que existe uma lei que obriga quem entra num autocarro a subir imediatamente os décibeis? Puta que me pariu se entendo o porquê de alguém falar com outrém, que se encontra a um banco de distância, como se estivesse encostado a uma coluna de som de um festival de música com 1000000watts de potência. Já não peço para em Roma serem romanos (aka já que estão em Portugal falem português), mas dá para pararem de berrar?
E o problema não se fica por aqui, porque ainda há os que, embora sozinhos no autocarro, se fazem acompanhar de um telemóvel. A questão é que não conhecem o aparelho que carregam nem as suas funcionalidades...

ESSA MERDA É UM TELEMOVEL, CARALHO!

Não é um copo de iogurte com um cordel atado na ponta, por isso escusam de gritar como se não houvesse amanhã. Se é para fazerem essa figura mandem essa merda ao rio e comprem pastilhas para a garganta. É que não vão precisar dele de qualquer forma, pelo menos para chamadas locais.



E pronto, estas são as 3 coisas que mais me irritam. Se acharem que falta aqui alguma verdadeiramente importante acrescentem, comentando.


PS: Ao primeiro engraçadinho que me chame xenófobo ou racista ofereço um passe da Carris válido para o 711 (Alto da Damaia - Terreiro do Paço).
Habilita-te.



EDIT: A sorte me guarde de algum dia me falhar a bateria no leitor de mp3. Ele é  âncora que me prende à realidade.

sábado, 25 de setembro de 2010

Obrigado, Vodafone.

Estava eu a apagar as minhas sms quando reparo na sms que tanta curiosidade me despertou ontem.
Era uma sms informativa da Vodafone e dizia o seguinte:
" Última Hora: PR convoca partidos políticos para discutir situação política, económica e social na terça e quarta-feira. Público." (na realidade esta não é citação pois nas sms não são utilizados quaisquer acentos, mas adiante).
E eu não sei se serei o único, mas vejo aqui um perigo latente...
Se esta merda pega moda, convocar partidos e deputados para discutir situações pertinentes no país, não tarda temos quorum em todas as sessões plenárias. E isto tem que ser evitado, cara leitora (olá mãe \o )
Para mim, cortando já o mal pela raiz, era multar esta gandulagem toda!


Pelo aviso te agradeço, Vodafone.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Novas formas de contacto

Criei um endereço de correio electrónico com o qual me podem contactar:

Loucuraconcertada@hotmail.com

Bem como um perfil no facebook com o mesmo endereço de correio electrónico.
Fico à espera do teu contacto, mãe!

Viagens de Táxi, Capítulo I

Começo por dizer que efectivamente não tenho planeada nenhuma sequela para esta entrada, porém, estou convicto de que este é um filão que voltará a ser explorado duarante a existência deste cantinho!

Começemos então pelo início, acordo eu às 7:30 da manhã e eis que ao olhar pela janela penso:
- "Filho da puta do Sto António, resolveu abrir a mangueira"
Entre alguns impropérios não relatáveis ainda se ouviu:
- "Tavas mortinho por esta merda, não é cabrão? Há dois dias que começou o Outono e já estás com merdas!"
Mas lá me resignei com o tempo e resolvi sair, afinal de contas o tempo urgia e eu tinha onde estar.
Saí de casa, ainda contrariado com tanto agasalho e ponderei por breves instantes entre ir de táxi ou apanhar um autocarro...
Que se foda, pensei eu, vou de táxi que já vou atrasado.
E este, cara leitora (sim porque eu obrigo a minha mãe a ler isto e não tenho esperança que mais alguém o faça), foi o primeiro erro que cometi.
A viagem começou mal, e lá diz o ditado:
"Pau que nasce torto nunca se endireita"
Fodasse, quem diz isto são as Mamonas Assassinas, what the hell, dá para entender o conceito!
 Dizia eu que a viagem começou mal, e porquê, pergunta a leitora (novamente a minha mãe).
É simples, mal entro no carro e digo para onde me dirijo o taxista responde:
"Epááááá, nao tou a ver lá muito bem onde isso é, não"
E aqui começei a perder a minha fé de que este poderia ser um bom dia, se o fogareiro não sabia onde era aquela merda, como é que era suposto eu ir lá ter?( esqueci-me de referir que do local...só conhecia o nome!).
Bom, 40minutos depois lá estava eu no meu destino, a horas do compromisso mas morto por dentro. A minha mãezinha nesta altura interroga-se:
"O que caralho quer ele dizer com morto por dentro?"
(Sim, a minha mãezinha fala assim, é hereditário)
E eu respondo:
 - "Fodasse, nem me digas nada! Não é que o filha da puta não se calou a viagem INTEIRA?"
E quando eu digo a viagem inteira é, efectivamente, a viagem inteira. Sem pausas, sem vírgulas, sem pontos finais, parágrafos ou reticências. O cabrão estava possuído pelo diabo, falava pelos cotovelos e aparentemente nao necessitava de oxigenio para sobreviver pois não notei UMA ÚNICA pausa para inspirar.
E quando ao fim dos primeiros 10 minutos de monólogo ininterrupto (tentei várias vezes matar a conversa com qualquer um dos bloqueadores de conversa de que me fui lembrando mas só tinha tempo de soltar palavras monossilábicas :(  )  eu pensei que a situação não poderia piorar, eis que o animal larga os assuntos trivais do emprego, trânsito, tempo, bola e se lança sobre a vida pessoal.
Epá, e aí perdi a paciência...
O que é que dará na cabeça de alguém para dizer a um completo estranho que o filho é um marginal mas que endireitou num curso de cabeleireiro ?
PUTA QUE PARIU!!!!!
Marginais não cortam cabelos, cortam gargantas!
Marginais não fazem extensões, fazem CARTEIRAS!
Marginais não usam tesoura de bicos, usam 9mm
Se o vosso filho é cabeleireiro, ele tem um problema, sim, mas o problema dele não é ser marginal caralho, é ser PANELEIRO!
(Mãe, eu não corto cabelos a ninguém...cortei a mim proprio uma vez mas foi só pq estava mal de finanças e as patilhas estavam grandes!)
 Gostaria de continuar o relato mas confesso que se torna impossivel..tudo o que me recordo dos..errr...30 minutos seguintes são gritos mudos de dor que lancei  e umas palavras difusas que ouvia, ao longe, desde o banco de trás onde me encontrava enterrado, de mãos nos bolsos, e de fones nos ouvidos.

Moral da história, porque há sempre uma moral, se acordarem num dia feio...
Deixem-se ficar na cama, porra!



O que eu sei vocês já sabem.
Espero ter colaborado!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Desabafo

Acordei tarde, rabugento e sem merda nenhuma para escrever...
Tal como acontecerá doravante decidi então fazer mais uma entrada neste cantinho, visto estarem reunidas as condições essenciais.

Hoje quero falar-vos dos filhos da puta que se passeiam nos centros comerciais.
Atenção, não falo de todos, embora até pudesse, pois alguém que se tranca num centro comercial numa tarde de Agosto, com 30 graus lá fora, é indubitavelmente um filho da puta.
Mas desses tratarei mais tarde, agora quero falar apenas dos que tentam aproveitar o centro comercial até ao ultimo segundo (e mais umas horas, se os deixarem, a partir do ultimo segundo!).
Estimados filhos da puta, vão se foder!
Imaginam quantas horas um centro comercial está aberto, por dia?
O Louco responde:
- 14!
Agora peço que me expliquem, bem devagarinho, porque caralho resolvem visitar TODAS AS LOJAS, nos ultimos 10 minutos?
OS EMPREGADOS TÊM VIDA, FILHOS DA PUTA!

OS EMPREGADOS TAMBÉM TÊM CASA, FILHOS DA PUTA!

E os empregados, estranho ou não, querem ir para casa...
Então temos um problema, de um lado, a manada de acéfalos (ou filhos da puta) que andam a correr pelo centro comercial, de sacos de compras na mão, escada acima e escada abaixo, na pressa de chegarem a outra loja da moda, e do outro, os pobres coitados que já trabalharam 10 horas e querem arrumar e fechar a tasca.
E eu estou do lado do pobre trabalhador, chamem-me comunista se quiserem...
A moral da mensagem é a seguinte:
- Tu que te identificas com este comportamento és um filho da puta (de verdade), que provavelmente trabalhas num escritório das 9 às 6,  que às 15 para as 6 estás a desligar o computador, às 10 para as 6 a vestir o casaco, e às 5 para as 6, só por precaução, vais mijar para que ninguém te encontre caso queiram entregar-te um trabalho de última hora. Mas como és um filho da puta (de verdade) sem respeito pelo próximo, fazes aos outros tudo aquilo que, diariamente, tentas evitar que te façam a ti.
Por estas acções (que se foda o acordo ortográfico) vais arder no inferno, mas antes disso tens que me aturar a mim.






O que eu sei vocês já sabem...
Espero ter colaborado!

Chineses

Aviso, antes de começar, que os meus proximos comentarios não têm qualquer teor xenófobo ou racista, até porque os chineses são clarinhos!
Posto o aviso segue, de seguida (wow, brilhante), a teoria que faz anos pretendo partilhar com o mundo:
- Amigos, os chineses NÃO MORREM!

Em que dados se baseia a minha assunção?
Simples, baseia-se na observação directa!
Se não entendem eu explico:
- Quantos de vós ja viram um funeral de um chinês? (e os filmes aqui não contam, por mais que possam ser galardoados pela inovação).
Pois eu aposto que nenhum de vós viu, um que seja, para relatar.
E isto é válido para os vossos amigos, e os amigos dos vossos amigos...e quiçá os amigos dos amigos dos vossos amigos.
AH POIS É! Apanhados de surpresa hein?
Quando menos esperavam, a simpatica senhora que diz clepe e allôz passa de frágil e inofensiva a imortal e consequentemente assustadora...e tudo isto num piscar (piscaram ? cuidado..) de olhos.
Agora perguntam-se de onde vem este poder, esta característica, estou certo?
E a resposta é simples, vem do arroz...
Mas não o arroz que a nossa (minha e vossa) mãe nos obrigava a comer, não, claro que não...
Trata-se de um arroz geneticamente modificado pela República Popular Chinesa, parte integrante de um plano maquiavélico para conquistar o mundo.
Espero que vos faça  agora sentido a atitude estranha do empregado de mesa quando perguntavam "tem arroz chau chau" e ele arregalava os olhos e respondia "Sim, tlinta  e tlês". Tratava-se de uma senha, à qual pertencia uma contra-senha, que desbloquearia o verdadeiro arroz chinês que vos garantiria a vida eterna...







O que eu sei vocês já sabem...
Espero ter colaborado!

Breve explanação

Crio este blog com o simples propósito de me entreter e de partilhar todas as ideias, absurdas por certo, que me passem pela cabeça.
Não espere portanto muito dele (você que me lê, sim, você!).