TuneList - Make your site Live

Grupo de pessoas que leram e aguentaram

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Adeus 2012, vai e não voltes.

Está na hora, façam as vossas wishlists para 2013. Da minha parte fica um desejo, que o próximo ano seja melhor do que o que acaba!



Tu que és cliente dos saldos e te queixas que em época de saldos é só roupa feia faz uma de duas coisas:
- Morre
- Arranja uma vida

Queres roupa bonita vem comprar em Novembro, cabrão.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

"Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer."



O cabrão que inventou isto não se levantava ainda de noite.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

O início começa inesperado. Raramente antecipado acontece como que por acaso, como de resto as melhores coisas da vida. Ali, ao virar da esquina, tropeçam em nós. O que surge sem avisar acaba por se enraizar, as peças juntam-se e num passo de magia passa a ser o que faz sentido, a única versão aceitável. O que começou por ser um capricho do destino, um minuto em que uma série de acontecimentos não relacionados se conjugam para criar uma versão da realidade, acaba por ser a única opção correcta, aquela que tem toque e cheiro de verdade.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Como não me apetece despertar da letargia intelectual deixo algo escrito por alguém.
E já agora a música que embala as palavras.





"I am a perfect sell, just wrap me up with a bow and flowers.
I will neglect to tell, I'll sell your story that we love each other.
Someday I know I'll find my place, someday I know this pain will fade.
Someday I know I'll find my place, someday I'll sing my last refrain.

Why don't you let me be, and I'll pretend I'm well.
Cause you're too blind to see, and I'm too tired to tell.
And in your apathy, your head begins to swell.
Another tragedy, but you're too cold to feel."


segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Vizinhança

Toda a gente tem um vizinho maluco. Isto é uma verdade inquestionavel, desconfio até que existe algum tipo de legislação comunitária que impõe um vizinho maluco como quota mínima, pelo menos um toda a gente tem que ter.
Agora foda-se, há malucos e malucos. Como se já não bastasse os meus vizinhos da frente serem sempre chanfrados ( e atenção que a figura "vizinho da frente" muda mais vezes que a "treinador do Sporting") é cada um pior que o outro. Agora calhou-me uma senhora (bom, a figura dela assemelha-se vagamente a uma mulher, mas isto é uma afirmação sem compromisso) que esporadicamente desata aos berros com algo ou alguém. Podiam ser discussões familiares, coisa habitual neste nosso Portugal, mas não.O que ouço são uns AIIIII e uns MAUUUUUUUUU ou uns NÃOOOOO que me fazem pensar que está a berrar com um animal.
Agora a minha dúvida é esta:
- Qual dos dois enveneno primeiro?




El.

domingo, 2 de dezembro de 2012

O "Não-presente".

Porque chegou a altura em que faz sentido recordar: A UNICEF acabou de catalogar a peúga como um "não-presente".
Portanto uma meia dentro de um saco individual não é uma prenda, três pares de meias, em sacos individuais, não são prendas e, por esta ordem de ideias, vinte e sete (27!!!) pares de meias, cada uma em seu saquinho não são, nunca foram, nem nunca serão PRENDAS!
Cara cliente, este Natal largue a puta da meia e compre um preservativo. O seu neto vai saber apreciar.


PS: Se lhe disserem que 27 pares de meias em sacos individuais vão dar prejuizo, porque as meias não cobrem o custo dos sacos, não diga que podem ir duas em cada saco. Porquê?
Por duas razões:
- Em primeiro lugar, 27 é número ímpar, temos logo aí um problema, e em segundo lugar porque se se tratavam de 27 presentes, para pessoas diferentes, vai precisar de mais 27 pares!
Boa noite.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Retrospectiva: Um amor antigo

Ora, Domingo foi dia de romaria. Estádio da Luz ? Podia ter sido, mas o jogo foi no Sábado! Não, falo de concertos. É verdade, tema muito abordado neste antro, música, é foco principal na minha existência. Tudo na minha vida tem banda sonora e os concertos são, na realidade, o clímax - não sei se para todos, mas pelo menos para este que aqui vos escreve - da experiência musical. Ter milhares de decibéis apontados para nós com uma música que nos transmite alguma coisa é arrasador. Bom, feita a introdução passemos ao que aqui me traz. A verdade é que Domingo foi dia de romaria. Saído do trabalho, com a mochila às costas, t-shirt dos Rolling Stones de uma tourné de 1984 (com um ar velho e cansado), jeans, camisa de flanela, uns chuck taylor all-star com mais buracos que pano e um casaco de cabedal sentia-me preparadissimo para mais um concerto. Afinal a banda era um dos maiores casos de sucesso do pós-grunge, os Seether, portanto eu ia sentir-me como peixe na água. Primeiro revés, a puta da chuva, o céu queria desabar nessa noite, mas meti-me a caminho, até Sete-Rios e depois Cais do Sodré , não havia como faltar, com chuva ou sem ela. Chegado ao Cais restava-me descobrir onde ia ser o concerto, sala pequenina mas bem identificada, acabou por ser fácil dar com aquilo. Chegado à porta segurança a revistar a malta com detector de metais e nessa altura eu revi mentalmente o que trazia na mochila. "Oh Fuck, trago a marmita da comida, um garfo e uma FACA". Nessa altura questionei-me quem é que, além de mim, seria anormal ao ponto de levar uma faca para um concerto. Cheguei à conclusão que ninguém. Chegado ao pé do segurança e já resignado com a ideia de que o cabrão me ia, na melhor das hipóteses, tirar a faca, obrigar a tirar tudo dos bolsos e ficar desconfiado que eu era um potencial serial killer eis que ele me pergunta: - "Traz aí garrafas com bebida ?" E eu respondo : - "Não não, vim do trabalho trago só aqui..." E trabalho foi a palavra mágica, o gajo sentiu-se imbuido num espirito solidário e nem revistou nem passou detector de metais nem o caralho. Resumindo, se quiserem entrar com uma arma, branca ou de fogo, num local público que tenha um segurança à porta, digam-lhe que vêm directos do trabalho, mas façam-no com um ar abatido e cansado, para dar credibilidade. Bom estava lá dentro e a banda que ia abrir hostilidades não tardaria a entrar. E aí começam as boas surpresas. Heaven's Basement numa palavra são AWESOME (até porque vêm de terras de sua magestade). Uma mistura explosiva de influências que fazem um som que anda ali entre os Led Zeppelin, os Rage Against The Machine e os Guns N' Roses. Em termos sonoros fantásticos, apresentaram uma atitude entusiasmente e uma postura em palco que fazia lembrar as grandes bandas de rock do passado. Vocalista carismático que ao primeiro impacto enche o palco, guitarrista que tem os tiques todos de estrela do rock & roll e que além disso, imagine-se, sabe tocar, e um baterista que faz lembrar o Tommy Lee dos Motley Crue. Ao fim de uns irrequietos 40m eles despediram-se da malta e eu fiquei a pensar "Até já pá!". Faltavam os Seether, motivo pelo qual a malta ali tinha ido. Ao fim de uma boa meia hora de espera as luzes apagam-se os técnicos de som desaparecem do palco e a malta percebe que o concerto vai começar, um a um os três elementos da banda vão entrando em palco e a apoteose chega com o Shawn. O gajo mais magrinho que nunca(not) entrou em palco e assim que abriu a goela pqp, senti-me em casa. Se há banda que não devia fazer CD's e só devia tocar ao vivo os Seether são essa banda. As músicas que fazem e gravam, boas ou más, são sempre um milhão de vezes melhores ao vivo e o som crú que aquele trio apresenta faz-me andar pelo menos uns 10 aninhos para trás, mas adiante. Concerto começa, as boas malhas vão-se sucedendo e a plateia entusiasma-se. A front row aos pulos gesticula efusivamente e eu posso dizer que vi inclusive duas ou três tentativas de crowd surf bem sucedidas. E aí é que eu começo a pensar "olha que panascão que tu me saiste caralho, a curtir o concerto aqui num canto enquanto a juventude se descabela ali à frente". A verdade é que por momentos senti inveja dos putos que ali vi, e revi-me, com 15 aninhos, nos primeiros concertos e festivais a que assisti. Mas enfim, a osteoporose é fodida e eu com medo de partir a bacia permaneci, timidamente, no meu canto a fazer os possiveis para não pisar ninguém. Concerto acabado, quanto a mim um bocadinho contra a corrente porque nem um encore teve, mas enfim, a malta perdoa porque o vocalista ao bom estilo grunge é uma anti-estrela, estava na hora de ir para casa. Saio pela porta da frente e quem é que eu vejo na rua a vender EP's, singles e a dar autografos e a tirar fotos com a malta, em amena cavaqueira ? Os Heaven's Basement. E aí ganharam um fã. Merda old school digo eu, 4 gajos ali a fazerem pela vida, resignados ao facto de que o rock & roll não está na moda, ser DJ sem pratos é mais fixe e os putos gostam mais e portanto, se querem ser alguém têm de se mostrar, têm que sair do pedestal que ainda não conquistaram, e têm que se misturar na multidão. 5* Tenho pena que a troika e os meus gostos pessoais me tenham fodido o orçamento, senão tinha dado os 5€ que eles pediam pelo ep (que até trazia mais um single de borla), mas enfim, outras oportunidades existirão. Ficaram os dois dedos de conversa onde mostraram ser gajos porreiros. Keep on Rocking lads! Eish puta que pariu, olhei agora para o tamanho do texto. Ninguém a não ser eu vai ler esta merda. Perdão, nem eu vou reler esta merda. Que se foda, vou clicar no "publicar". Pumba. Cliquei. T.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Chamem-me louco se quiserem, mas eu continuo a imaginar o Bibi a exclamar, olhando para o cartaz da Pans & company que anuncia as novas sandes "Baltasar e Belchior": - "Preferia que fizessem um menu com o puto, o Jesus" Another one bites the dust! El.

sábado, 17 de novembro de 2012

Há dias, como o de hoje, em que tenho uma real vontade de mandar o mundo para a puta que o pariu. Dias em que os minutos parecem horas, dias em que revemos e questionamos todas as escolhas feitas - acho que desde sempre - até à data. Felizmente eu tenho um defeito, que nestes dias é mais uma benção, de não me arrepender de nada do que faço. Coisas houve que, se soubesse o que sei hoje, certamente teria feito diferente. Mas lá está, não sabia. Assim sendo, no regreats. Isto para dizer o quê? Nem sei, mas uma estacão de Campolide deserta, num dia cinzento como o de hoje, pareceu-me o local certo para fazer uma confissão. Quem assina? T.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Eu fico perfeitamente descansado...

quanto à aplicação dos meus impostos quando, às nove e meia da manhã, vejo 10 polícias e 4 fiscais parados numa paragem de autocarro, prontinhos para uma fiscalização aos sacaninhas que viajam sem título de transporte válido numa empresa PRIVADA! Sim senhora, assim contas feitas à pressa e de cabeça, sao 11 ou 12 mil euros bem aplicados, fora a mão de obra privada e o transtorno causado a quem usa um meio de transporte público com o intuito de chegar ao emprego e com a inocente esperança de o conseguir fazer a horas. Ah, como é bom acordar pela manhã.

domingo, 11 de novembro de 2012

Enfim uma boa noticia

Quando começava a perder a esperança que alguma coisa que viesse num jornal, diário ou periódico, me alegrasse o espírito, eis o que o Record recuperou um sorriso na minha face:

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Sistema bancário de A a Zinco

Alguém me explica em que altura é que os bancos deixaram de ser uma opção a ter em conta quando se quer guardar dinheiro ? Vamos recuar até ao inicio, os bancos vivem de duas coisas: - Emprestar o dinheiro que não é deles, cobrando juros - Aplicar o dinheiro que não é deles, ganhando dividendos Então em que altura é que começou a sair mais barato deixar o dinheiro debaixo do colchão do que abrir uma conta para lá o ter ? Taxa de manutenção de conta, taxa de transferência, taxa de cartão, taxa do caralho, taxa para respirar, taxa por existir, taxa... Foda-se! Enfim, vou ali forrar um colchão é já volto.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Skunk Anansie





Tenho muita coisa para escrever sobre este concerto mas o essencial é isto:

 PUUUUUUUUTA que pariu!

Muitos décibeis, uma voz inconfundível e, ao contrário do que eu esperava, uma banda virada para o futuro. Não confundam, os Skunk Anansie conhecem e respeitam o seu passado, mas o objectivo é renascer e não ser uma banda de covers deles próprios.
Assim, num concerto cheio de vida, fiquei a conhecer o último trabalho deles, Black Traffic, sempre a um ritmo alucinante.
Ficaram de fora os hinos da banda ?
Não. Secretly, Charlie Big Potato, Weak marcaram presença, mas terá o concerto ficado resumido a isso ? Hell No!


Fica aí, para quem quiser ouvir, uma amostra do novo trabalho.


El Louco.







terça-feira, 6 de novembro de 2012

Hobby precisa-se!

Acabei de ver uma senhora, com um ar muito queque e com idade para ser, pelo menos, minha trisavó, refastelada num sofá do starbucks, com os pés em cima da mesa. Mas com uma naturalidade e uma descontração, misturadas com um quê de orgulho próprio, que desarmavam.
E isso prova-me várias coisas:
- Não me consigo abstrair de anormais.
- A educação não se compra.
- A educação não se ganha com a idade.
- Tenho que arranjar um hobby ( já se interrogavam sobre o porquê do título, confessem!)


El.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Puta que pariu mais ó Natal

Foda-se, não há cú que aguente!
Eu bem sei que o Natal é quando o filho da puta do lado quiser, mas por amor de deus, músicas de Natal a dia 05 de Novembro é esticar a corda..
Ao grandessíssimo boi que resolveu mudar a playlist do shopping, incluindo meia dúzia de marchas Natalícias só desejo o melhor; tipo um pinheirinho, com estrela e tudo, pela nalga acima.

sábado, 3 de novembro de 2012

Ideias minhas

Tenho, cá para mim, que quem inventou os cortes de cabelo com franjinha foi uma gaja feia e particularmente invejosa.
Pura que pariu, não ficam bem a NINGUÉM!


Prometo que amanhã penso num tema a sério mas por hora é tudo.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Ser amigo

Ser amigo, no caso dos homens, é mais do que um exercício de comparência.
Não basta marcar presença, é necessário mostrar, inequivocamente, que partilhamos as dores e as alegrias, enfim, que nos importamos. E por vezes isso consegue-se através de pequenos gestos e por poucas palavras.
Aqui há dias um amigo dizia, a propósito de um convite para jantar:

"Irra fugiu-me tudo para os pneus, hoje não dá!
Até a alma tive que dar."

(nesse dia, a caminho do trabalhou, furou um pneu e rasgou outro)

Ao que eu, imbuído no tal espirito de amigo, respondi:





- "Epá, do mal o menos, antes a alma que o cú"


...É assim que se faz.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Podia dar-me para outra coisa...

A mim sempre me deu para isto.
Desde que me lembro de ser gente que a banda sonora da minha vida é feita com guitarras, bateria e distorção. Se houve um momento marcante então há um hino rockeiro que o acompanha.
Mas não é só o facto de ser uma constante que me cativa.
A verdade é que o rock vai contra o conformado, vai contra o socialmente aceite como normal, é o grito de revolta na garganta de cada um.
O rock é pró-escolha, pró-liberdade, pró-vida, pró-humanidade.
Houve quem se insurgisse contra os massacres na Irlanda;
Contra a guerra do Vietnam;
A favor da liberdade de escolha das mulheres no aborto;
Enfim, se houve questão pertinente no mundo, algures, um cabeludo insurgiu-se e expressou revolta contra isso.
E isso, meus amigos, é fixe pa caralho.



Bom, chega de conversa, melhor que escrever é deixar um exemplo.

Façam favor de desligar a excepcional banda sonora que acompanha este blog e apreciem.

"I see a woman in the night
With a baby in her hand
Under an old street light
Near a garbage can
Now she puts the kid away,
and she's gone to get a hit
She hates her life,
and what she's done to it
There's one more kid
that will never go to school
Never get to fall in love,
never get to be cool."

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Emprego precisa-se.

Arranjar emprego não é fácil nos dias que correm, pouca oferta e muita procura resultam em padrões de exigência necessariamente mais altos e pessoas com muitas capacidades sem emprego...

No entanto, eu percebo que estou a falar com um ignorante ouço:

"Isto de arranjar trabalho, porra, está dificil.  Sabes, acho que é de ter formações a mais."





















Tu tens o 9º ano caralho!
O 9º ANO!!!



Enfim, o melhor é respirar fundo, antes que comece a hiperventilar.

El.





domingo, 21 de outubro de 2012

Vou andar ocupado...


Espelho meu, espelho meu
Quem, em Novembro, vai ver mais concertos do que eu ?



Com um bocadinho de sorte, conseguem não se cruzar comigo.




Atentamente,

El!






sábado, 20 de outubro de 2012

"Tu não prestas"

Esta afirmação tem tanto de verdadeira quanto de inútil.
Nunca me vendi como um gajo impecável, cheio de virtudes e qualidades, sempre me assumi como uma pessoal dificil de entender e ainda mais dificil de aturar, o bom amigo mas péssimo companheiro...
Assim sendo, de que é que te queixas, pergunto eu ?
What you see is what you get.



Hoje nao é o El. quem vos escreve, amanhã o gajo volta.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Questões muito(pouco) pertinentes

O português médio é inculto. É porque não lê, é porque não se interessa, em última análise é porque o pode ser, visto que a escola não faz da cultura, mais ou menos geral, uma exigência. Esta minha ideia é facilmente comprovada, no contacto directo, com pessoas dos mais diversos quadrantes e pese embora ser triste, é o que temos.

MAS FODA-SE, PENSAR CUSTA?

"Desculpe, este "DESDE 29.99" quer dizer que é TUDO 29.99?"
Isto vai muito para além da cultura, isto é revelador de um síndrome muito português, o : - Vou abrir a boca para perguntar a primeira idiotice que me vier à cabeça sem parar 2 segundos para raciocinar porque raciocinar me cansa - assim mesmo, sem vírgulas.

Idiota que me perguntou isto, se me estás a ler, faz um favor à sociedade; afoga o neurónio que te resta e vira um vegetal.



EL.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Eu adoro mulheres

...no geral. A mulher é um ser encantador, cativante, misterioso, cheio de charme, com um magnetismo que não dá para explicar e que nos faz a nós, homens, gravitar na sua órbita. Mas foda-se, também é o animal mais burro que conheço. Proponham um negócio a uma mulher, supostamente inteligente, a caminho de ser licenciada em informática e gestão, e espantem-se com a resposta que ela vos dá. "Ah, o meu namorado esteve a fazer contas..." E o namorado é um ajudante de mecânico com o ensino secundário acabado a pontapé. Alguém me explica?

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Pequeno mal-entendido

Sou abordado por uma senhora, que me pergunta: - Desculpe, tem gravatas? Ao que eu respondo: - Não, só laços. É então que ela grita para o namorado, no outro canto do mundo: - "AMOR SÓ TÊM PAPILLONS" E eu, que não consigo ficar calado: - Não são para a pila minha senhora, são para o pescoço, eles são larguinhos. El Louco.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

E se, de repente, aquele acontecimento que tomávamos como certo nos atinge e, como que por artes mágicas, nos afogamos em desilusão? É objectivamente tão estúpido quanto real.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Mau filho a casa torna...

E eis que El Louco volta para espalhar burrice e disparates em doses industriais. Venha de lá isso!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

A ignorância humana ...

revela-se em todo o seu esplendor quando, mãe e filho, resolvem ligar ao pai, de um telemóvel, para lhe perguntar, a meio das compras, quanto seria uma peça, cujo preço original eram X euros, com 70% de desconto.
"Virgulei" tudo propositadamente. Porque foi assim que eu digeri a cena, com calma, para não me engasgar.


segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Uma questão de perspectiva.

Acabo um inventário com um resultado desastroso e sou avisado de que, com outro resultado assim, poderia começar a pensar em mudar de emprego.
Ora isto levanta duas questões, a meu ver, fundamentais:


- Estarei eu legitimado a desancar quem quer que apanhe a roubar ?
- Poderei tocar fogo às feiras que vendem material contrafeito e roubado, de norte a sul do país ?


Questões e mais questões!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Resoluções de Ano Novo

-
-
-
-



Tudo em branco. À medida que for alcançando qualquer coisa vou aqui acrescentando como "resolução".
Isto é a maneira correcta de fazer as coisas!